quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A LENDA DO BOTO

Conforme contavam os moradores mais antigos da comunidade Mutamba, o boto é um ser vivo, aquático, que, segundo a história, ele transforma-se em um homem, e pode encantar pessoas sendo elas serem homens ou mulheres.
Os historiadores contam que o boto (akasiri) sai do lago ou rio nas noites de lua cheia, a mulher é um desses mistérios que envolvem a lenda do boto, pois quando ela estiver menstruada não pode tomar banho no rio. A mesma pode ficar grávida do boto, porque ele pega o sangue da mulher e sem fazer relação com ela, pode ocorrer á gravidez. Dizem que quando a mulher fica grávida do boto, o filho nasce como uma criança normal, mas no meio da cabeça tem um buraco como a dos botos.
Porém, quando o boto encanta uma pessoa, ele leva para o fundo do rio, onde existe a cidades dos botos. Por esse motivo, as mães até hoje falam que quando as moças estiverem menstruadas não devem tomar banho nos igarapés, porque acreditam nestas lendas.
SHEILA DOS SANTOS – POVO WAPICHANA (Aluna do Curso de Licenciatura Intercultural)

7 comentários:

marcos_denny disse...

gostei muito desse minicurso e de conhece-la!
pronto, está aí o comentário!

Leandro Nascimento disse...

foi muito bom o minicurso!!

elinalva disse...

Esta é mesmo apenas uma lenda pois nunca que uma jovem ficará grávida de um boto. Mas não é mesmo bom entrar no rio menstruada, pois é muito nojento.

Mas para quem acredita cuidado para não ser levado para o fundo do rio, para ser escravo dos botos.

Rubem Camelo disse...

legal falar de lendas amazonicas, sabendo que nós aqui na região norte não costumamos dar muito valor para isso.parábens

apoliana disse...

linda lenda.boa noite

Simone disse...

A valorização das lendas amazônicas tem que ser mais evidenciada pela população local.
Faz parte da cultura local.
lendas, festas típicas, enfim a cultura de um povo que muitas vezes é esquecido pelo resto do país.

alexsandro disse...

eu gostei muito dessa lenda mas eu acredito que não seja verdade isso